Um dos fatores mais importantes que influenciam a saúde mental geral é o sono, já que afeta o nosso humor geral e a nossa saúde mental de diferentes formas.
A importância de um bom sono para a saúde mental

O sono é um processo corporal essencial. Assim como comer, beber e respirar, devemos dormir para que nosso corpo funcione e nos mantenha vivos: dormir é vital para o nosso bem-estar físico e psicológico.

Com base em resultados de estudos recentes feitos pela Emma – The Sleep Company, que incluiu um total de 2.000 entrevistados do sexo masculino e feminino com uma faixa etária de 18 a 64 anos da Alemanha, Reino Unido, França e Holanda, o sono é visto como uma prioridade e a atividade que mais contribui para o seu bem-estar, juntamente com a prática de desporto, alimentação saudável e socialização.

Quando dormimos, os nossos cérebros trabalham arduamente, processando as informações do dia, ativando e estimulando o nosso sistema imunológico e produzindo hormonas de crescimento vitais para garantir que os nossos corpos estejam descansados, recuperados e prontos para o dia seguinte.

Não dormir o suficiente pode agravar os problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade, tornando cada vez mais difícil lidar com situações stressantes e problemas da vida quotidiana.

A Dra. Verena Senn, neurocientista e especialista em sono da Emma – The Sleep Company, explica como o sono é vital para o nosso bem-estar: “à noite reativamos experiências emocionais, integramo-las em estruturas de memória já existentes e, assim, processamo-las de forma eficaz. Isso é extremamente importante após experiências traumáticas para prevenir sequelas de trauma, mas também para as nossas experiências quotidianas e humores. Pessoas que dormem o suficiente são emocionalmente mais equilibradas, têm melhor humor, são mais calmas e mostram mais motivação e compromisso, pois têm uma melhor capacidade de regular e avaliar as suas emoções. O sono é a espinha dorsal da resiliência psicológica”.

Sonhar contribui para uma melhor saúde emocional

Os sonhos são um fator importante para a saúde emocional de muitas pessoas. Sabe-se agora que os sonhos ocorrem durante todas as fases do sono. No entanto, os sonhos mais vívidos e bizarros ocorrem durante o sono REM (“movimento rápido dos olhos”), quando o corpo está paralisado mas o cérebro está altamente ativo.

Durante esta fase, o EEG, ou impulsos elétricos que fornecem uma visão restrita da atividade cerebral, assemelha-se ao do cérebro em vigília devido ao processamento da memória, aprendizagem, processamento emocional e regulação emocional. Por exemplo, o sono REM interrompe a produção de cortisol, um composto químico relacionado a experiências stressantes.

Ao mesmo tempo, as regiões cerebrais relacionadas à emoção e à memória são reativadas. Esse processo permite uma lembrança sem stresse de memórias e eventos desagradáveis.

Como resultado, o sono REM pode-nos ajudar a dissolver a carga emocional de eventos traumáticos que tivemos durante o dia.

A Dra. Verena Senn reforça: “Sonhar é importante para processar emoções que teve durante o dia e contribui para a consolidação de memórias com grande carga emocional como um mecanismo de resolução de problemas que simula o mundo real quando dormimos. É importante para nós obtermos a quantidade certa de sono bom para sermos capazes de ter uma boa experiência de sonho que começa quando entramos no sono leve para o sono profundo, até atingirmos o estágio crucial do sono REM, quando os nossos cérebros se tornam mais ativos no processamento de experiências emocionais não resolvidas da vida desperta que contribuem fortemente para a consolidação da memória emocional”.